sexta-feira, dezembro 12, 2014

Transliterações

Vamos fazer um empréstimo. Porque empréstimo? Porque vou usar um termo pra explicar outra coisa. 

Bem, Transliteração é quando se tenta equivaler, equiparar, sistemas linguísticos a outro, com o mínimo de perdas. Mas é lógico, as gambiarras existem, para o melhor dos entendimentos. É como tentar adaptar o Russo ao Português... não temos todos os sinais, caracteres, fonemas que o Russo. Por isso, algumas transliterações são realizadas. Um exemplo disso é  دولة الكويت  que na verdade é Dawlat al-Kuwayt e em português significa Estado do Kuwait... Pode ser ainda Kuweit, Koweit, Kuait, Coveite, Covaite, Couaite, Quaite ou Cuaite.

Da mesma forma somos todos nós. Cada um carrega um padrão individual de todas as suas percepções, vivências, experiências, emoções, pensamentos, aprendizados. Vivemos cada dia transliterando em nós tudo que vem do outro pra facilitar nossa interpretação. Claro, com isso ocorrem algumas anomalias, perdas, gambiarras, o que é até aceitável, quando se pensa que cada um de nós é um Estado, independente, com idioma, sistema financeiro, crenças, conflitos. E tudo isso, ainda pode vir em muitas versões, dentro da mesma pessoa.

E nesse meio todo confusões, quero só conseguir traduzir-me e traduzir em mim o que vier pela frente. E transliterar os meus e os seus: "gosto de você", "te adoro", "sinto saudades"...  E transliterar seus sorrisos, seus olhares, seus silêncios... E transliterar seus gestos, seus passos, seus devaneios...

---



E quanto mais a gente esquenta ou tenta achar
Mais inventa com o que se preocupar
O que me importa é a alegria, mostrar que veio pra ficar
Se hospedar no dia-a-dia e não se acomodar
Mas, o que somos nós?
São tantos sinais
Somos tão sós