segunda-feira, novembro 16, 2009

Estudo #02

Cansei de ser
o apoio de um sentimento que não vai viver
Crescer com o desatino de um anoitecer
Morrer como um menino, eu já cansei de ser

vou acordar
deixar pra trás o laço do que vai acabar
O que queima dos dois lados se apagar
Vagar o abandono em companhia, vou acordar

Vou preencher o que está cheio com o vazio
Apagar a luz, fechar a porta pro solstício
Desprender o que de mim se agarra
Na tola esperança de ser como um fio
Que liga o passado ao tumulto
À confusão de ser um vício
do que permeia a celsitude ínfima
de ser só.