terça-feira, janeiro 31, 2006

Um bom começo

Hoje tive uma conversa muito interessante com minha principal companhia: Poliana.

Para quem não me conhece, Poliana é a minha namorada. futura esposa; atual detentora do meu coração por período perpétuo.

Fora as apresentações. Estávamos conversando sobre crescimento. Descobri o quanto é difícil se impor. Ser aceito. Só queria ser grande sem que fosse um processo tão dolorido.

Passei o percurso de retorno de sua casa pensando nisso... E, então, percebi que tinha necessidade de escrever. Até tenho um flog mas começo a pensar que não é o melhor canal para expressar sentimentos... e doenças crônicas...

Decidi então criar esse blog. E o nome seria esse mesmo que eu pus... A convivência com minha namorada me dá esse impulso de criar esses trocadilhos infâmes. Mas sei que ainda não sou tão bom quanto ela.

E a explicação seria uma forma muito óbivia e estragaria a surpresa da descoberta do porquê "doenças e crônicas". Aos poucos, querido leitor, com o tempo, você entenderá o motivo desse trocadilho.

Vez por outra, publicarei aqui, algumas das minhas mazelas, coisas que não compreendo ou que vivi. Coisas cotidianas... crônicas.

E a próxima mensagem será, concerteza, sobre esse dilema do crescimento. Acredito que muitos passam ou passaram por certa crise para pular da adolescencia para a fase adulta... Só espero que passe logo.

Garande abraço, e se você leu até aqui, espero que volte para ler novamente, de vez em quando.